quarta-feira, 16 de junho de 2010

Como não falar palavrão no trabalho

Postado por Aline Brito às 08:59
No lugar de: Usar:


Nem a pau! Não tenho certeza se vai ser possível.

Tô cagando e andando! Não vejo razão para preocupações.

Mas que porra eu tenho a ver com esta merda? Inicialmente, eu não estava envolvido nesse projeto.

Caralho! Interessante, hein?

Foda-se, não vai dar nem a pau! Há razões de ordem técnica que impossibilitam a concretização da tarefa.

Puta merda, viado nenhum me fala nada! Precisamos melhorar a comunicação interna.

Aquele cara é um bunda-mole mesmo! Ele não está familiarizado com a situação.

Vai pra puta que o pariu, seu viado do caralho! Desculpe, senhor.

Bando de filho da puta! Eles não ficaram satisfeitos com o resultado do trabalho.

Foda-se, se vira! Infelizmente não posso ajudar.

Puta trabalhinho de corno! Adoro desafios.

Ah, deu pro chefe? Finalmente reconheceram sua competência.

Ah, se eu pego o filho da puta que fez isso! Precisamos reforçar nosso programa de treinamento.

Esta merda tá indo pro buraco! Nossos índices de produtividade estão apresentando uma queda sensível.

Agora fudeu de vez! Esse projeto não vai gerar o retorno previsto.

Eu sabia que ia dar merda! Desculpe, eu teria avisado, se tivesse sido previamente consultado.

Cacete, vai sair cagada de novo! Apesar do imenso esforço, teremos outra não conformidade.

1 comentários:

Aline Brito on 17 de junho de 2010 09:18 disse...

Colaboração Rodolpho Torezani

Postar um comentário

 

Tinha de ser ela... Por Aline Brito | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2010 | Engenharia e Design de Marlos Ross