sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Eita povo criativo!

Postado por Aline Brito às 00:00 1 comentários
Todas as invenções a seguir me parecem estranhas, inusitadas. E todas possuem Patente registrada!



Protetor de orelhas para cachorro, para que o bichinho não se suje quando estiver comendo...
Isso me lembra o penteado de uma amiga minha.

Banco portátil.
Gente, como é que pode alguém andar com um negócio desses preso na traseira? Ridículo! E esse sacrifício todo ainda pra sentar no chão! aff.

Para gritar sem causar incômodo.
Que paracé, quer gritar, mas não quer que ouçam... Coisa de doido.


Garfo com relógio.
Realmente é uma preocupação muito importante. Não sei como é que conseguia sobreviver antes dessa invenção. Nunca mais vou passar da hora de encerrar o almoço.
Gente doida tem muito por aí, criativa também, e corajosa, pra patentear as idéias malucas. Mas, como diz meu irmão, "tá muito bem..."

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Olha a versão culta dos ditados e das cantigas de roda...

Postado por Aline Brito às 09:33 6 comentários
"Macaco velho não mete a mão em cumbuca."
Linguagem Culta: “Símio em idade provecta não introduz os artelhos em lugares sinistros.”

"Os últimos serão os primeiros."
Linguagem Culta: “Os derradeiros tornar-se-ão os que precedem os outros em relação ao tempo”

"Há males que vem para bem."
Linguagem Culta: “Existem infortúnios danosos que se transladam a virtuosidade.”

"Família que reza unida permanece unida."
Linguagem Culta: "Indivíduos de mesma linhagem congênita que proferem jaculatória de modo concomitante seguem na concórdia.”

"Quem vê a cara, não vê coração"
Linguagem Culta: “Indivíduos que conhecem por meio do sentido da visão a face de outrem, não o fazem ao órgão oco e musculoso, centro motor da circulação do sangue.”

"Boca fechada não entra mosca" (a mais tosca)
Linguagem Culta: “Cavidade que forma a primeira parte do aparelho digestivo, situada na face entre as duas maxilas, limitada em cima pela abóbada palatina, embaixo pela língua, anteriormente pelos lábios, arcadas dentárias e dentes, aos lados pelas faces e atrás pelo véu palatino e faringe que se mantêm com orifício de passagem obstruído impede o adentramento de Inseto díptero.”

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura."
Linguagem Culta: “Líquido aquoso flácido em Minerais rochosos, por excederem no contato físico abrupto finda em erodir-se.”

"Quem casa, quer casa."
Linguagem Culta: “Indivíduos que oficializam matrimoniam almejam vivenda particular”.

"Em terra de cego, quem tem um olho é rei."
Linguagem Culta: “Em Domínios de deficientes visuais aquele de posse de um órgão visual formado por globos oculares e seus anexos é o monarca.”





Agora as cantigas num palavreado bonito. Reconhece????


Precipita, precipita, aerosdato mais leve que o ar
Precipita, precipita na palma dos meus arteiros superiores
Não vou me deslocar até lá
Não vou me deslocar até lá

Não vou me deslocar até lá
Tenho medo de ser atingido por objetos contundentes

Arremessei o projétil ao felino-no, porém o felino-no não veio a falecer-cer-cer.

Progetitora Francisca-ca ficou estupefacta-ta, 
Pelo som, pelo som emitido pelo animal. Onomatopéia referente ao felinoooo!!!!

O dendrobrata não pratica higiene pedicular




Não pratica porque não é de seu feitio
Ele habita em região lacustre não pratica higiene pedicular porque não é de seu feitio
Que mau odor proveniente nos arteiros inferiores!!!




(Colaboração: Leila Arruda - hihihi)

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Os ricos e a pobre

Postado por Aline Brito às 07:46 0 comentários
Vida de rico é algo interessante... Os objetos que usam, os carros, a culinária, é tudo diferente, especial.
Vejamos alguns exemplos:


A bolsa: The Chanel Diamond Forever Classic Bag, R$ 551.232,00 - tinha que ser da Chanel. É feita de 334 diamantes com ouro branco. Somente 13 foram feitas no mundo inteiro.
(Agora só há 12, porque uma já é minha).






Este tapete é feito de pérolas. (Minha mãe tem um desses).



Aquilo azul é a piscina do hotel. (Na minha casa tem uma piscina um pouco menor).


Ferrai 250 GTO
Em setembro de 2008, um modelo da Ferrari 250 GTO foi vendido pela quantia de € 20 milhões - vinte milhões de euros. (Pois é, quando eu cheguei lá pra comprar, algum invejoso já tinha comprado antes de mim). 


No Emirates Palace Hotel, em Abu Dhabi, encontra-se ouro em todos os lugares em que se espera encontrá-lo: nas cortinas, na decoração do teto, nos móveis, nas jóias, relógios e roupas dos hóspedes; mas agora o hotel está inovando com outra moda: ouro na comida.
(Vocês precisam experimentar pra saber que gosto o ouro tem, eu achei bem exótico).


De acordo com a Forbes, o whisky mais caro do mundo é o Macallan Fine & Rare, safra 1926. A Macallan já vendeu todas as garrafas que produziu, ao preço de US$ 36.000.
(Achei que eles deviam produzir mais, eu só comprei 3 garrafas e agora acabou meu pequeno estoque).



O bracelete acima tem 112.4 gramas de ouro, custa US$ 11.500 e pode ser comprado online.
(No dia que eu fui comprar, minha Net caiu, aí também desanimei).


A lã das vicunhas é considerada a mais requintada do mundo, e por isso atinge preços de até US$ 5.000 o metro; por causa do valor, a vicunha já esteve ameaçada de extinção.
(Nem me perguntem quanto a costureira cobrou pra transformar esse metro na blusinha que eu tô usando).




Esse conjunto de xadrez vem com peças revestidas de prata, tabuleiro revestido com couro de vaca selecionada e bordas com detalhe em prata, pesos e medidas certificadas por Federações de Xadrez, e outros detalhes que aumentam o luxo. Preço: entre US$ 53.735 e US$ 62.450. Prazo de entrega: entre seis e oito semanas. (Poxa, tô sem paciência pra esperar oito semanas...)

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Mainha disse que eu não sou feia

Postado por Aline Brito às 01:41 1 comentários

Linda Demais / Feia Demais

 

Roupa Nova / Sapato Velho

Composição: Kiko - Tavinho Paes / Composição: Aline

Linda! / Feia!

Só você me fascina / Ninguém mais te assobia
Te desejo muito além do prazer / Tá piorando, quem é que vai te querer
Vista meu futuro em teu corpo / Vista seu mulambo em seu corpo
E me ama como eu amo você... / E se manda, ninguém mais quer te ver...
Vem! / Vão
Fazer diferente / dizer na sua frente
O que mais ninguém faz / Que é feia demais
Faz parte de mim / Faz vergonha sim
Me inventa outra vez / Pereba nos pés
Vem! / Quem
Conquistar meu mundo / Vai mais nesse mundo
Dividir o que é seu / Olhar para o que é seu
Mil beijos de amor / Caretas de dor
Em muitos lençóis / Relenta que dói
Só eu e você... / Que feia você...
Oh! Oh! Oh! Linda! / Oh! Oh! Oh! Feia!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Mas que bichos estranhos

Postado por Aline Brito às 01:26 5 comentários
Voltando às minhas pesquisas, consegui algumas fotos de bichos. Eu tenho medo de quase todos os animais que as pessoas normalmente criam em casa. Esses que mostro aqui passam mais medo ainda... Mas, pensando bem, os coitados não podem assustar apenas pela aparência. Acontece o mesmo com gente: depois que você conhece melhor, pensa diferente. Um exemplo disso é o camarão, pense bem, é muito feio aquilo, mas, como estamos acostumados com ele, ninguém estranha...
Lula com nadadeiras?

É um tipo de caranguejo... (Já tenho dificuldade pra comer caranguejo, e tentar comer um desses iria ser um vexame).

Peixe Bruxa ou enguia de casulo. (Muuuuuuuuuuuuito feio, pegar amizade com esse aí deve ser bem difícil).
http://bocaberta.org/wp-content/uploads/2008/07/mantisshrimp01.jpg
Camarão louva-a-deus. (Até bonitinho, pelo colorido).

Ai-ai. (Dizem que tem boa visão noturna, então podemos carregar um na bolsa e usar como lanterna).

Peixe bolha. (Eca).

Tarsius. (Olha que eu tenho o olho grande, mas aí também já é demais).
Taturana por Privecchio
Taturana. (Parece um matinho).
presidentelula_foto_ricardostucker_presidencia.jpg
Lula. (É um bicho marinho bem feio, mas nessa foto ficou escondido atrás do nosso presidente - kkkkk).

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

A culpa é da Maria Gasolina

Postado por Aline Brito às 00:23 1 comentários

Eu sei que tem muita Maria Gasolina, Maria Tatame, Maria Chuteira e Maria Vai Com as Outras.
Mas os homens também estão exagerando... Agora todos têm que dizer que têm carro: "eu tive, tenho ou vou ter carro". É o discurso recorrente... Às vezes até fora de contexto, o cara tem que contar vantagem automotiva. Aí, no meio do papo, aliás, logo no início, o fulano coloca:
"Eu vim no carro do meu amigo, mas meu carro tá em casa";
"Vou vender essa moto e comprar um carro";
"Esse carro é do meu pai, o meu é outro..."
E gente que coloca uma chave de carro pendurada na calça e, detalhe, não tem carro?!
Alguns apelam com a moto mesmo:
"Tá vendo aquele capacete ali? É meu!"
E, merecendo um prêmio, há quem apele pro helicóptero. Isso mesmo, helicóptero:
Ele: "Vamos viajar?" Ela: "Não posso, tenho que estar aqui amanhã". Ele: "Mas eu vou te levar de helicóptero". Parece até coisa de novela...
E qual o combustível do helicóptero? Posso dizer que isso é culpa da Maria Gasolina também??
Aí ninguém agüenta. Vamos inovar na conquista, né?! Pé sujo também é gente! kkkkkkkkkkkk.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Sabedoria na estrada

Postado por Aline Brito às 00:00 2 comentários
Daria um estudo interessante pesquisar sobre as frases de parachoque de caminhão...
Muitas com problemas na ortografia, no geral, elas mostram muito da nossa cultura, preocupação com a política, bom humor, criatividade.
São um pouco machistas... Mas muitas são bem-humoradas.
Onde estão as caminhoneiras?

A lingüística explica...

Políticos em "alta"

Sinceridade

Alguém realista kkk
Pára-choque de caminhão
E pé na estrada...

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

A mentira dos ditados

Postado por Aline Brito às 01:36 10 comentários
Não concordo com o que dizem alguns dos nossos ditados populares...
Antes tarde do que nunca (pra mim, é antes tarde do que cedo, porque gosto de dormir até meio-dia);
Camarão que dorme, a onda leva (que mania de implicar com quem gosta de dormir);
A esperança é a última que morre (Não acredito que um grilo pode durar mais do que eu!);
De médico e louco, todo mundo tem um pouco (menos eu, que só tenho a parte do médico);

Os últimos serão os primeiros (que eu saiba os últimos são desclassificados);
Quem ri por último, ri melhor (dizem que isso é coisa de quem não entendeu a piada);
Devagar se vai ao longe (mas chega bem atrasado);

Mais vale um pássaro na mão, que dois voando (isso parece comércio ilegal de animais);
Prevenir é melhor que remediar (o farmacêutico acha o contrário);
Quando um não quer, dois não brigam (ou então um apanha sem dar o troco);
Roupa suja se lava em casa (como não tenho área de serviço, lavo em outro lugar);
Um dia é da caça, outro dia, do caçador (e o dia dos professores?);
Gato escaldado tem medo de água fria (então eu sou um gato escaldado);
Quem canta, seus males espanta (e meu ouvido é que tem que agüentar...).

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Como terminar um namoro (Agora com resposta)

Postado por Aline Brito às 23:22 8 comentários
Desde pequena conheço uma brincadeira, que pode ser feita em um guardanapo de bar...
É um enigma, talvez uma forma de encerrar o relacionamento sem dar na pinta.



A mensagem está aí.
Quem consegue decifrar?
Coloquem suas sugestões nos comentários. E se alguém mostrar isso pra você... Lamento, já era! hihi.
ATENÇÃO, GRANDE REVELAÇÃO PARA TODA A NAÇÃO:
O resultado do enigma é: "Há encantos e desencantos e entre nós nada mais há..."

Vexame no Recital

Postado por Aline Brito às 08:07 1 comentários

Começando no estilo de Machado de Assis...
Caros leitores, vocês sabem que eu sou pianista, não é? Certa vez, o pessoal da escola de música em que eu estudava foi tocar no Teatro Municipal de Ilhéus, lugar lindo, de boa acústica, com piano de calda, num recital de música que encheu a casa.
Eu fazia parte dos pianistas selecionados para o evento, havia ensaiado na escola em Itabuna, mas, como não sabia de cor a música, resolvi levar uma pasta com a partitura. Até acho chique tocar pela partitura. Pois bem, o problema é que eu nunca havia tocado num piano de calda... Lá nos bastidores, eu fiquei pensando: "Onde será que eu coloco a pasta com a partitura? No piano estante é diferente, ai, ai".
Então, chegou a minha vez, fui caminhando até o piano, coloquei a pasta onde achava que era pra colocar e aí a desagradável surpresa: não é que a tampa do piano caiu, aliás, desabou com toda velocidade! Foi o maior vexame, a acústica do teatro funcionou muito bem, já que todos ali ouviram o estrondo. Risadinhas infantis surgiram na mesma hora, meus colegas de música com a cara de assustados, a diretora da escola sem saber o que fazer. Por isso não, eu, cara de pau, levantei a tampa, arranjei outro lugar pra colocar a pasta (dessa vez, parece que coloquei no lugar certo) e comecei a tocar como se nada tivesse acontecido.
Enfim, voltei para o fundo do palco, todos me aguardavam ansiosos: "Como você teve coragem de continuar depois daquilo? Se fosse eu, saía chorando e não voltava".
Mas, tinha de ser eu, mesmo no vexame, terminei meu recital, recebi minhas palmas e fiquei pra história, rsrsrs.

domingo, 18 de outubro de 2009

A baratinha voou, voou...

Postado por Aline Brito às 00:27 14 comentários
Na boca de Alane pousou.

sábado, 17 de outubro de 2009

Com a palavra, a criança

Postado por Aline Brito às 02:05 2 comentários
Vocês tão vendo que eles enterraram a menina, né?

Eu sou uma criançona... E adoro criança, e morro de rir com as coisas que elas falam. Sou bestona pra rir mesmo, mas parece que esses meninos de hoje estão mais sapecas que antes, me saem com cada uma...
Vocês se lembram da minha afilhada de 6 anos, que me deu 1 a 0 com a história do livro preto, né? Hoje de manhã fui levar meu sobrinho, de 3 anos, na escola. E ele disse: "Tia, seu carro é sem graça. Não fala nem nada!" (Também se o carro começasse a falar de repente, eu saía correndo).
A pequena vizinha da minha mãe, pequetitita, gente, após me perguntar onde moro e eu responder, resolvi devolver com a mesma pergunta: "E você, onde mora?" Ela me disse: "Na minha casa, ora!"
Minha sobrinha, aos 9, resolveu ser impaciente, e tá sempre dizendo: "Como é que eu vou saber?" Ou então solta um irônico "Interessante..."
Nossa, será que, com 9 anos, eu dizia essas coisas? Sempre me achei tão sabidinha, mas essas crianças me colocam no chinelo - rsrsr.
Outra sobrinha, também de 9 anos, olhando a decoração de Natal, disse: "Sabia que tem gente que acredita que ele é um Papai Noel de verdade? Pois não é. Ali é uma pessoa vestida de Papai Noel. O Papai Noel de verdade só vem à noite entregar o presente."
Descobri que existe o "Dicionário do humor infantil"? Achei massa. Tem coisas assim:
ADULTO - É uma pessoa que sabe tudo, mas quando não sabe diz logo: "veja na enciclopédia".
ALEGRIA - É um palhacinho no coração da gente.

BOCA - É a garagem da língua.
BONITA - "Se eu sou bonita ou inteligente? Se eu sou bonita, você vê na cara. E se eu sou inteligente, nem respondo a uma pergunta boba dessas".
CABELO - É uma coisa que serve pra gente não ficar careca.
CALCANHAR - É o queixo do pé.
CHOCOLATE - É uma coisa que a gente nunca oferece aos amigos porque eles aceitam.
COBRA - É um bicho que só tem rabo.
CRIANÇA - Ser criança é não estragar a vida.

E assim vai.
Às vezes a gente resolve corrigir pequenas falhas lingüísticas e elas rebatem. Minha prima, bem pequena, falou assim: "Eu vi ela de manhã". Na mesma hora alguém corrigiu: "O certo é 'Eu a vi'". Então, a coitadinha consertou: "Ah, tá, eu a vi ela hoje de manhã". (Errado é quem não sabe explicar direito...)
E minha sobrinha, campeã, quando era ainda menor, indagou: "Mãe, aprendi na escola que o homem tem um tênis (ela disse tênis mesmo). E a mulher, tem o que mesmo?" A mãe, coitada: "Vai perguntar a sua vó". kkkk Isso que é saída pela tangente... Mas realmente foi constrangedor isso, e principalmente foi muuuuuuito engraçado.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Professora, cabo de vassoura! Professor, cabo de espanador!

Postado por Aline Brito às 21:54 3 comentários

No Dia do Professor, quero fazer minha homenagem. Mas como eu sou assim, diferente (rsrsrs - tinha de ser eu!), resolvi publicar, ou seja, levar a público, uma tal de "Pesquisa séria" que executei entre meus queridos alunos...
A pesquisa trata sobre as falas características de alguns professores, e olha o que saiu:
(Com voz de narração de notas de escola de samba): Leila Arruda, DEZ!!!!!!!!!!!!!
(Lentamente) Vocês concordam?
Bora, gente, silêncio aqui. Vamo aqui, ó.
Claaaaaaaaaaaaaaaaro!
É... Ou não?... (isso bem paciente)
Entende? (isso toda hora)
Não aceito mais. (curto e seco)
Num é, gente? (com uma voz aguuuuuuda, enjoaaaaaada)
Oi!?!?!?!?! Do que vocês estão rindo???
Pessoal, tsiiiiiiiiii. Vá na fé.
Poxa, gente, deixa eu dar aula.
Putz. Puta merda.
Tá entendendo, queridinha? Filhinho, filhinho, olhe só!
Vamos lá, turma, vocês querem sair mais cedo hoje?
Bem, gente, nem precisa identificar a instituição, isso acontece em todo lugar.
Adoro observar os falares das regiões, das gerações, das profissões...
Agora cabe a vocês ligar a fala à pessoa... (nem quero ver - kkkk).

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Meu Textículo

Postado por Aline Brito às 22:17 2 comentários
Não se assuste. Eu sei que eu sumi, mas essa reaparição não é uma afronta.
Estou falando de textículo, o diminutivo sintético de texto, ou seja, texto pequeno, como este, que simboliza meu retorno e anuncia novas postagens que vêm por aí, curtas e interessantes - rsrs.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

O guarda-chuva de Brasília

Postado por Aline Brito às 23:27 2 comentários

Na minha primeira viagem pra longe que fiz sozinha, indo pra Goiás Velho - GO, resolvi aproveitar o tempo livre pra dar uma olhada nas lojas do aeroporto de Brasília, onde fiz escala. Fui passeando e pensei: "Tenho que comprar alguma coisa aqui. É minha lembrança desse lugar". Numa loja cheia que coisinhas interessantes, encontrei um guarda-chuva que não era muito bonito, mas valia a pena levar esse presente pra mim mesma (e olha que eu nem tava precisando de um). Custava 27 reais o tal, um tanto carinho pras minhas condições, mas também não é todo dia que a gente está no aeroporto da Capital do país. Então retirei o objeto da prateleira e, enquanto caminhava até o guichê, olhei melhor e só aí vi um zero a mais no preço... Isso mesmo que vocês pensaram, o guarda-chuva custava 270 reais!!! Deus me livre, por esse preço eu canto no temporal mesmo.
E agora a vergonha, já que isso foi no curto caminho até o caixa? O jeito foi fazer uma pirueta de bailarina mal ensaiada, recolocar a coisa no lugar certo e sair de fininho, abandonando, de forma precoce, o meu papel de compradora, e recolhendo ao meu inicial papel de "olhadora de vitrine", pra não piorar o vexame, paracé de tabaréu.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Tô ficando velha

Postado por Aline Brito às 23:55 5 comentários
Aquele e-mail que circula por aí sobre a saudade dos anos 80 é a minha cara.
Fiz curso de datilografia (mas não vem não, que eu digito super-rápido graças a meu curso! E mais, quando o computador apareceu, ainda fiz curso no MS DOS!!!);

Tive prova com cheiro de matriz (pior, já dei aula usando matriz e mimeógrafo);

Assistia ao programa do Bozzo (hoje entendo porque tem criança que tem medo de palhaço);

Acompanhava o "Xou" da Xuxa (vixe que hoje acho Xuxa chata - aliteração ótima kkk; mas eu ainda tenho esse disco guardado na casa da minha mãe!);

Não ia pra escola no dia do meu aniversário pra não me jogarem ovo (quantas vezes aconteceu..., mas eles vinham em minha casa e jogavam do mesmo jeito);

Ouvia Menudos, New Kids on The Block (só quem é da época pra saber mesmo, porque esse povo sumiu);

Brincava com a Boneca Moranguinho (tinha cheirinho e tudo);

Dançava Lambada: "Chorando se foi quem..." (com sainha rodada e tudo).

É engraçado rever essas coisas do nosso passado, tudo parece brega, fora de moda, ridículo, antiquado, coisas assim...
Mas faz parte da minha história, não vou negar!
E você?

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Canhoto sofre

Postado por Aline Brito às 23:52 6 comentários
Nós, os canhotos, temos algumas dificuldades. Vários sites tratam disso. Antigamente os canhotos eram considerados demoníacos. Até hoje se diz que "levantou com pé esquerdo" quem não está tendo um dia bom. 
Tem até piada: "Ser canhoto é fácil, o difícil é ser direito!"
"Por que o canhoto sempre trapaceia no jogo? Porque ele não sabe jogar direito".
"Um estudante canhoto pode se formar em direito?"
Abrir lata, usar a tesoura, abrir a porta da geladeira, tocar violão, estudar numa cadeira escolar de braço, passar a marcha do carro, "clicar" com o mouse, tudo feito pra os destros.
Mas você sabia que existe o Dia Internacional do Canhoto, 13 de agosto? Sabia que existe o sobrenome Canhoto?
E lembrem-se: dizem que os canhotos são mais inteligentes - hihi.

Tem muito canhoto famoso, sabido, destaque: Einstein, Tom Cruise, Ringo Starr, Paul Macartnei, Ronald Reagan, Pablo Picasso, Napoleão Bonaparte, Marilyn MonroeLudwig van BeethovenMachado de AssisLeonardo da VinciIsaac NewtonFriedrich Wilhelm NietzscheCharlie ChaplinBill GatesAyrton SennaAlexandre, o Grande...




Agora faça o teste e tente fazer com a mão esquerda (somos 10% da população) o que sempre faz com a mão direita...
É sério, vai lá na cozinha e tenta abrir a lata como se fosse canhoto...

terça-feira, 6 de outubro de 2009

O tempo tá quente hoje, né?

Postado por Aline Brito às 23:49 2 comentários


Pode prestar atenção, quando a gente tá sem assunto, vem logo o tema climático. No carro, no telefone, no elevador, no Msn... Se não tem o que dizer, o povo solta: "Tá quente hoje, né?"
Tem um amigo meu que, quando diz "Hoje tá meio nublado...", eu já sei: significa que ele já tá indo, tchau! rsrsrs
Ultimamente, quando alguém puxa conversa falando do tempo quente ou frio, me dá vontade de perguntar se a pessoa gosta de vôlei...
Vocês acreditam que no Yahoo respostas tem perguntas sobre isso? E que várias pessoas responderam? Eu escolhi uma ótima:
"Pra que enganar fingindo que tem bom papo?
Assume e pronto. Ou diz que precisa sair, que estão te chamando, que tem que ir ao banheiro... "
Essa outra é bem sincera:
"Fale mal da vida de alguém! Se a pessoa for curiosa, vai se interessar fácil..."
E teve gente que disse:
"Fale sobre o tempo, sempre funciona para puxar assunto em qualquer lugar".
Não falei? Esse e vários outros sugeriram falar do tempo. Muuuuuuuuuuitos perguntam se tá chovendo.
A que eu mais gostei:
"Se não tiver assunto, nem inicie uma conversa lá!"

Agora, gente, pode puxar conversa comigo à vontade, mas se for sobre o tempo...
Ah, está tudo rosa por causa da Campanha "Outubro Rosa, participe luta contra o câncer de mama".

Minha afilhada é uma figura

Postado por Aline Brito às 08:05 4 comentários
Nas minhas conversas com minha afilhada, de 6 anos, aparece cada novidade... Ela é uma graça, e de vez em quando me dá cara barrada, precisa ver. Impaciente, a menina...
Outro dia ela disse que ia parar de conversar no emeciene (é dela a autoria dessa versão do MSN), porque, enquanto ela tava digitando devagarzinho, eu já tinha digitado um monte de coisa e isso dava gastura. A última foi assim:
*Dinda 
*eu vou fazer pergunta viu
*espera
*certo
*não achei
*o que?
*o livro de peguntas
*ah
*como é esse livro?
*preto
E eu fiquei com a cara de besta. Ela que tá certa!

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Bônus por domingo

Postado por Aline Brito às 14:01 4 comentários

Como eu não pude postar ontem, vai hoje a minha segunda etapa. Fiz uma pesquisa sobre curiosidades. É minha cara isso. Sou curiosíssima. Uma coisa meio exagerada, que chama a atenção mesmo; já tomei muita bronca por causa disso, mas... fazer o que?
Você sabia que os cavalos não conseguem vomitar? (Mas se eles tomassem o porre que meu irmão tomou, não sei não...);
O "quack" de um pato não produz eco (E Quico?);
O J é a única letra que não aparece na Tabela Periódica (quero saber quem se prestou a procurar isso, deve ser algum caçador de besteirol igual a mim);
Com o passar da vida, a pessoa engole aproximadamente 70 insetos e 11 aranhas (acho que já estou em 63... tô quase completando minha cota);
Os porcos não têm flexibilidade para olhar para o céu (mas já ouvi dizer que eles ficam olhando pra baixo com vergonha, porque a mãe é uma porca);
Estrelas-do-mar não têm cérebro (será que aquele amigo meu é uma estrela-do-mar?);
Pessoas destras vivem 9 anos a mais que as canhotas (odiei isso, tomara que seja mentira);
111,111,111 x 111,111,111 = 12,345,678,987,654,321 (massa);
As moscas domésticas vivem apenas 2 semanas (graças a Deus, odeio);
As palavras-cruzadas surgiram em 1924 (graças a Deus, adoro);
A Coca-cola era originalmente verde (eca, essa eu fui conferir);
Pessoas inteligentes têm mais zinco e cobre em seu cabelo (o meu mesmo está lotado);
O medo do trabalho é Ergofobia (olha os medos de novo aí, mas pra mim o nome disso é priguicite aguda).
Agora vamos parar de besteira e voltar a trabalhar.

Se não sentir vergonha, envie para 20 pessoas

Postado por Aline Brito às 11:25 0 comentários
Eu já recebi esse e-mail de 4 pessoas, mando pra 80? Não tenho tempo pra tudo isso...

E Quico?

Postado por Aline Brito às 08:27 8 comentários
Outro dia uma amiga me perguntou: "Você soube que adiaram a prova do Enem?" Eu respondi: "E Quico?"
Ela, prontamente, disse pra eu deixar de brutalidade de manhã cedo, ou seja, ela sabe que Quico quer dizer, "que qu'eu tenho com isso?"
Assim como este, outros jogos de palavras compõem o palavreado criativo desse povo. O que parece ser o nome de uma pessoa é, na verdade, uma cacofonia:
Alguém pede pra você fazer um serviço que não é da sua alçada, você diz: Neco (Né comigo).
Se você está cambaleando, isso é Cátia (catchaça).
Por aí tem muita menina Tássia (tá se achando).
E este é o povo Jade (já de idade).
Vou parar por aqui ninguém dizer que eu tô igual à música Complexo de Táxi (tá que se acha).

sábado, 3 de outubro de 2009

As estranhas comunidades do Orkut

Postado por Aline Brito às 14:19 1 comentários
Adoro comunidades bestas. Mas nem precisei dar uma googada pra pesquisar sobre elas, porque recebi um e-mail com várias. Escolhi algumas e resolvi comentar aqui.
A criatividade é um conjunto, uma arte: a foto, o título, a descrição...
"Coloquei silicone na barriga... E adorei o resultado".
O ponto de vista pode mudar tudo.
"Quem e letrista... Para aqueles que não são frios e calculistas".
Sou eu!
"Jesus Salva... E ainda faz back-up".
Não gosto de brincar com essas coisas, mas que ficou engraçado, ficou.
"Cacique Software... Pra quem gosta de programa de índio".
Tem alguns amigos meus que deveriam entrar nessa comunidade; é a cara deles.
"Um mamão vai na cabeça... O movimento é sexy".
kkkkkkk. Adoro os jogos de palavras; isso é cacofonia, minha gente!!! E olha o tanto de membros!
Eu já vi uma que diz: Sou enteligente! Escrevendo assim, e ainda acha que é inteligente, e ainda tem gente que  entra na comunidade (só pessoas "enteligentes" mesmo).
Tem gente que tem mais comunidades que amigos, e tem uma comunidade pra isso também.
Eu resolvi fazer parte de comunidades utilíssimas, como Eu já fui um espermatozóide, A incrível comunidade sobre o nada, DHS (devotos de Homer Simpson) e por aí vai.
Pra finalizar, a melhor a comunidade: "Não entre nessa comunidade"; porque todo mundo adora o que é proibido e todo mundo entra só pra contrariar.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Tô nem aí

Postado por Aline Brito às 09:32 1 comentários

A gente aprende desde pequeno que tem que seguir algumas regras de etiqueta. Alguns elementos, algumas características da etiqueta, da moda, da culinária dão uma boa pesquisa, dão "pano pra manga". Outras regras dessas, acho muito engraçadas, e simplesmente não obedeço: não tô nem aí pra elas.
Me surpreendi nessa semana com um programa de TV sobre moda em que a apresentadora reclamava da calça "coronha" de uma "candidata a ser salva pelo Esquadrão da Moda", mas sugeria uma tal de calça cenoura que, se eu não estou cega, é coronha, ora bolas! Disse também que não é mais pra usar mule, um tipo de tamanco originado no Marrocos. O que eu vou fazer com minhas mules então? Jogo fora?
Atenção, homens: se for usar terno azul marinho, deve colocar camisa cinza pastel (você tem alguma dessa cor?), gravata grenat, cinto e sapatos pretos e meias azul rei (essas cores são mais metidas a besta do que eu).
Vejam o que encontrei num site sobre Boas maneiras à mesa:
Conversação. À mesa, converse tanto com seu vizinho da esquerda quanto da direita, e com os convivas à sua frente, e participe preferencialmente do interesse geral pelo que dizem o anfitrião e a anfitriã. Conserve uma atitude atenta sem ser tensa ou ansiosa. Cuidado com os efeitos das bebidas e do café.
Mas é cada uma! Até nisso querem se meter. Eu converso com quem eu quiser, bebo o tanto de café que eu quiser, mas a bebida é bom maneirar mesmo - rsrsrs. Sempre me lembro de que, durante a refeição, devo descansar a faca sobre o prato, e não ficar segurando no ar (mas é assim que eu faço).
Misturar comidas proibidas é algo que sempre chama a atenção das pessoas, mas eu adoro misturar. Vocês já experimentaram efó com vatapá e arroz juntos, como se fosse uma massa especial? Uma delícia! E se tiver farofa de dendê, fica melhor ainda!
Palito de dente é algo abominado dos manuais de etiqueta. Eu confesso que não sei usar palito, não sei mesmo. Mas é claro que acho super-engraçado quando vejo alguém com a mãozinha tentando esconder a boca pra usar o palito. Já li num livro de Danusa Leão, Na sala com Danusa, que se for usar palito, você deve se trancar no banheiro e ainda apagar a luz. Nossa, que exagero!
Tem até manual de etiqueta com as diferenças nas regras para avião, ônibus, trem etc. Encontrei também uma coisa muito engraçada, etiqueta para casamento no interior: "Uma pessoa da família da noiva que tenha uma boa caligrafia poderá fazer cartõezinhos com o nome de cada convidado indicando o seu lugar". Mas que interiorzinho mais chiquetê, nem combina. E sabia que é a senhora que estende a mão ao homem, pois a ela cabe a iniciativa do cumprimento? 
E se eu fizer isso e o cara perguntar: "Pra que essa mão aê?" kkk. Eu é que não vou correr esse risco. Se alguém estiver prestando atenção em mim, vai perceber que de etiqueta eu só entendo pra "mangar", algo em que estou me tornando uma especialista. 

 

Tinha de ser ela... Por Aline Brito | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2010 | Engenharia e Design de Marlos Ross