sábado, 17 de outubro de 2009

Com a palavra, a criança

Postado por Aline Brito às 02:05
Vocês tão vendo que eles enterraram a menina, né?

Eu sou uma criançona... E adoro criança, e morro de rir com as coisas que elas falam. Sou bestona pra rir mesmo, mas parece que esses meninos de hoje estão mais sapecas que antes, me saem com cada uma...
Vocês se lembram da minha afilhada de 6 anos, que me deu 1 a 0 com a história do livro preto, né? Hoje de manhã fui levar meu sobrinho, de 3 anos, na escola. E ele disse: "Tia, seu carro é sem graça. Não fala nem nada!" (Também se o carro começasse a falar de repente, eu saía correndo).
A pequena vizinha da minha mãe, pequetitita, gente, após me perguntar onde moro e eu responder, resolvi devolver com a mesma pergunta: "E você, onde mora?" Ela me disse: "Na minha casa, ora!"
Minha sobrinha, aos 9, resolveu ser impaciente, e tá sempre dizendo: "Como é que eu vou saber?" Ou então solta um irônico "Interessante..."
Nossa, será que, com 9 anos, eu dizia essas coisas? Sempre me achei tão sabidinha, mas essas crianças me colocam no chinelo - rsrsr.
Outra sobrinha, também de 9 anos, olhando a decoração de Natal, disse: "Sabia que tem gente que acredita que ele é um Papai Noel de verdade? Pois não é. Ali é uma pessoa vestida de Papai Noel. O Papai Noel de verdade só vem à noite entregar o presente."
Descobri que existe o "Dicionário do humor infantil"? Achei massa. Tem coisas assim:
ADULTO - É uma pessoa que sabe tudo, mas quando não sabe diz logo: "veja na enciclopédia".
ALEGRIA - É um palhacinho no coração da gente.

BOCA - É a garagem da língua.
BONITA - "Se eu sou bonita ou inteligente? Se eu sou bonita, você vê na cara. E se eu sou inteligente, nem respondo a uma pergunta boba dessas".
CABELO - É uma coisa que serve pra gente não ficar careca.
CALCANHAR - É o queixo do pé.
CHOCOLATE - É uma coisa que a gente nunca oferece aos amigos porque eles aceitam.
COBRA - É um bicho que só tem rabo.
CRIANÇA - Ser criança é não estragar a vida.

E assim vai.
Às vezes a gente resolve corrigir pequenas falhas lingüísticas e elas rebatem. Minha prima, bem pequena, falou assim: "Eu vi ela de manhã". Na mesma hora alguém corrigiu: "O certo é 'Eu a vi'". Então, a coitadinha consertou: "Ah, tá, eu a vi ela hoje de manhã". (Errado é quem não sabe explicar direito...)
E minha sobrinha, campeã, quando era ainda menor, indagou: "Mãe, aprendi na escola que o homem tem um tênis (ela disse tênis mesmo). E a mulher, tem o que mesmo?" A mãe, coitada: "Vai perguntar a sua vó". kkkk Isso que é saída pela tangente... Mas realmente foi constrangedor isso, e principalmente foi muuuuuuito engraçado.

2 comentários:

Leila on 17 de outubro de 2009 09:16 disse...

Presente!
Além de engraçado é emocionante!
Luísa é a campeã: Huuuuuuuuum interessante!

Tava ansiosa pelo post.

Alane on 17 de outubro de 2009 20:16 disse...

Criança é só alegria.. Só n vale chorar!

É Macuco vc como sempre levando 1 a 0 das crionças..

Sua sobrinha arrasa.. kkkk.. figurinha.. adoro

Post "interessante"!

bjs

Postar um comentário

 

Tinha de ser ela... Por Aline Brito | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2010 | Engenharia e Design de Marlos Ross