segunda-feira, 3 de maio de 2010

Eu não cachorro

Postado por Aline Brito às 09:14
Em Buenos Aires, no Camenito, uma espécie de Pelourinho argentino, num restaurante, percebi que os garçons chamavam uns aos outros de uma maneira muito peculiar: faziam um barulho como se estivessem jogando beijo... "Smuac! smuac!", e eles se entendiam direitinho... O problema é que aqui no Brasil, ou aqui na minha região, pelo menos, isso pode ser interpretado como uma maneira de chamar animais de grande porte, ou seja, é o som que usam pra "tocar jegue". rsrsrs. Mesmo assim, eu, como sempre, tenho de aprontar alguma. Não sei ficar quieta, e minha curiosidade me incentiva a isso, resolvi experimentar essa diferente técnica de comunicação: esperei o garçon chegar perto de mim, ajustei o bico e soltei um sonoro "smuac!" Minha amigas não acreditaram. O garçon olhou pra mim, espantado e gritou: "Eu não sou cachorro" (tudo em espanhol, viu, gente, mas é que não sei espanhol. Imaginem a confusão). Aí eu tentei, em portunhol, explicar: "Mas você chamou o seu colega garçon assim." Ele explicou: "Eu posso chamar o colega assim, ele pode me chamar, mas você não pode. Não pode! É feio! É feio!". Aí, com essa baita bronca na cara, pedi desculpa e me recolhi na minha mesinha de restaurante, calada, já que eu podia dormir sem essa. O bom no final é que o garçon entendeu a divergência cultural, minha amiga explicou que aqui se chama assim não cachorro, mas jegue, e ele levou tudo na brincadeira. E o beijinho ficou marcado na história da viagem.

2 comentários:

Aline Brito on 3 de maio de 2010 15:09 disse...

Detalhe: o cabelo do garçon é igual ao de Inri Cristo. Pense...

Julianna disse...

E antes de sair do restaurante, todas as cinco amigas, turistas em Buenos Aires, jogaram beijo juntas para o garçon Inri...

Postar um comentário

 

Tinha de ser ela... Por Aline Brito | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2010 | Engenharia e Design de Marlos Ross