quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Você tem medo de quê?

Postado por Aline Brito às 23:40

Eu não tenho medo de altura (até gosto), não tenho medo de escuro, não tenho medo de cemitério (muito pelo contrário, sempre que posso, visito; são lindos, são obras de arte).  Mas, o que parece muito estranho, eu tenho medo de bola de soprar. Isso mesmo, bexiga, aquela bola bonitinha, inocente de festinha de criança. Não fico perto daquilo. Soprar algumas pra ajudar na arrumação da festa? Nunca! Meus parentes e amigos já sabem e aproveitam pra me pirraçar. Até já bolaram uma filmagem, uma pegadinha, de alguém estourando aquelas malditas bolas perto de mim. Imaginem o escândalo que eu fiz, os gritos... Mais uma das minhas maluquices. E não é que eu descobri que isso é uma fobia com nome chique e tudo: é a globofobia. 
Aí aproveitei para iniciar as minhas famosas pesquisas googlelógicas, sobre esses medos estranhos como o meu:   
Coulrofobia – Medo de palhaços (isso seria uma contradição na minha vida); 
Algodãofobia – Medo de bolas de algodão (besta, as minhas bexigas pelo menos estouram); 
Itifalofobia – Medo de ereções (prefiro não comentar); 
Neofobia – Medo de coisas novas (inclui tecnofobia, pois eu amooooooo novas tecnologias!); 
Pteronofobia – Medo de cócegas com penas (trauma de infância?); 
Efebofobia – Medo de adolescentes (bem que eu poderia ter essa fobia, por trauma, de ter dado aula a esses seres "diferentes"); 
Gimnofobia - Medo da nudez (lembrei de Copélia, do "Toma lá, dá cá"). 
E você, tem medo de quê? Posta aí pra gente, vai, não tenha medo de contar, ou você tem blogfobia?!?

4 comentários:

Alane on 1 de outubro de 2009 00:27 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
De maçã com canela... on 1 de outubro de 2009 08:57 disse...

Eu tenho macucofobia,medo do povo de Buerarema, eles costumam ser muito criativos a ponto de perderem tempo fazendo pesquisas loucas no google. Lá ele!

Ah, eu tenho pavor de lagartixa!isso tem nome???
Tenho medo do Twitter (vai ser post no meu blog). As pessoas costumam sucumbir.Aff

George Pellegrini on 1 de outubro de 2009 09:40 disse...

Eu tenho medo da chatice. Das coisas e das pessoas. Tenho medo de alguém próximo a mim (um parente, um amigo, um companheiro de trabalho...) acabar se transformando em chato. As pessoas chatas não sabem que são chatas e isso é o mais complicado. Como eu não consigo ser indelicado, minha sina é aguentar alguns chatos por horas, sempre respondendo: sim, unrrum, é mesmo, hahaha (sem vontade de rir, mas tendo que rir porque o chato contou uma piada que só ele consegue achar graça...). Bom, vou parar por aqui para não tornar este comentário muito chato (vi dizer que o índice de pessoas que sofrem de chatofobia é o mais alto dentre todas as fobias).

George Pellegrini on 1 de outubro de 2009 11:32 disse...

Apesar de vc colocar teu slogan como "uma chata", vc não é chata, tá bom? Como disse antes, os chatos não percebem que são chatos... ;)

Postar um comentário

 

Tinha de ser ela... Por Aline Brito | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2010 | Engenharia e Design de Marlos Ross